Eleições 2014 – Brasileiros no Exterior

Os cidadãos brasileiros, maiores de 18 anos e residentes no exterior, devem cumprir com suas obrigações eleitorais, como votar nas eleições presidenciais (presidente e vice) ou justificar sua ausência e para tanto, realizar as inscrições eleitorais nas sedes das repartições diplomáticas brasileiras com jurisdição sobre a localidade de sua residência ou no Cartório Eleitoral no Exterior com sede em Brasília.

A votação fora do território nacional é organizada pelo Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal, com o apoio dos consulados ou das missões diplomáticas em cada país. As missões diplomáticas ou repartições consulares comunicarão, aos eleitores votantes no exterior, o horário e o local da votação.

De acordo com as informações e dados estatíticos sobre o primeiro turno  das eleições de 2014 publicadas pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) houve a possibilidade de votação por brasileiros em 273 localidades em 168 cidades de 118 países. Tatalizaram 1.031 seções eleitorais.

No primeiro turno das eleições de 2014, 354.184 eleitores estavam registrados corretamente e aptos para exercer o direito ao voto no exterior.

Esse total é compostos de:

  • 143.427 eleitores do sexo masculino (40,50%)

  • 210.757 eleitoras do sexo feminino (59,50%)

  • 282 jovens entre 16 e 17 anos (0,08%)

  • 28.676 idosos, com mais de 60 anos (8,10%)

  • 680 apenas requereram o voto em transito, ou seja, 353.504 tem seu domocilio eleitoral no exterior.

Em 2002 o eleitorado no exterior somava 69.937 brasileiros (expatriados ou não) que exerceram o direito de voto em país estrangeiro.

Não houve qualquer utilização da tecnologia de biometria para os eleitores no exterior.

Para a votação em segundo turno serão 354.184 eleitores, dos quais 353.536 tem seu domicilio eleitoral no exterior e 648 votarão em transito.

O relatório completo de “Informações e dados estatísticos sobre as eleições 2014” pode ser obtido no link:

Posts Relacionados